Salve moçada! Falar o “cervejeis” é mostrar que você entende de cerveja. É nesse momento que esse post irá ajudá-lo nas conversas com os cervejeiros de plantão. Os parceiros do Clube do Malte preparam uma lista com os termos mais comuns, chega mais e boa leitura!

Fique por dentro sobre os termos cervejeiros mais comuns

O universo cervejeiro é um campo muito vasto. Ele nos proporciona os mais variados aromas, sabores, harmonizações, experiências e também possui um amplo vocabulário que, muitas vezes, só cervejeiro entende. Se você está entrando nesse mundo agora, ou se já é um bom apreciador, mas ainda tem dúvidas em relação ao significado de alguns termos cervejeiros, esse post vai ajudar você a nunca mais passar vergonha na roda cervejeira e também a fazer uma degustação agregando conhecimento e identificando muitos desses termos na sua cerveja.

Confira a lista dos termos cervejeiros mais comuns

Confira uma lista básica com os termos cervejeiros que mais comuns para você ficar por dentro das conversas de cervejeiros.

  • ABV: a sigla que significa álcool por volume é uma medida padrão de quantidade de álcool (etanol) contida em uma bebida alcoólica (expresso como uma porcentagem do volume total). O padrão ABV é utilizado em todo o mundo. O volume de álcool na solução pode então ser calculado pela variação de peso específico da solução antes e após a fermentação.
  • Adstringência: Sensação de contração e travamento na boca, em especial na língua, provocada por algumas substâncias como o tanino.
  • Brassagem: Fase de fabricação de cerveja que consiste na dissolução dos componentes açucarados do malte e dos cereais não-maltados em uma solução chamada de mosto, que posteriormente receberá o lúpulo para a transformação em álcool e CO2 e obtenção da cerveja.
  • Carbonatação: Característica natural da cerveja que lhe confere a efervescência, provocando a sensação de textura e aparência espumante. Esse efeito é produzido pela presença de dióxido de carbono (CO2) resultante do processo de fermentação ou de adição artificial.
  • Corpo: Sensação tátil da bebida em contato com as células sensitivas da boca e que nos dá a percepção de viscosidade e fluidez.
  • Draft Beer ou draught Beer: Conhecida no Brasil por chope, é a cerveja armazenada em barris e servida sob pressão. Em geral não é pasteurizada e, por isso, seu prazo de validade é bem curto. Também conhecida por tap beer. Em francês, bière à la pression; em alemão, bier vom fass. Alguns puristas na Inglaterra aplicam o nome draught beer apenas à tradicional “real ale”.
  • Dubbel: Significa “dobro” em neerlandês. O nome passou a ser usado no final do século XIX para designar as cervejas mais fortes produzidas na Bélgica, em especial no Mosteiro de Westmalle. Tornou-se um dos estilos de cerveja belga mais tradicionais, com características especiais de cor (âmbar-escura), aroma (maltado) e teor alcoólico (entre 6% e 7,6%).
  • Drinkability: Um dos critérios de avaliação de uma bebida, que considera quão agradável é a sensação final do produto a ponto de levar o degustador a repetir a dose. Quanto menor é a vontade de beber outra dose, menor é drinkability da cerveja.
  • Fermentação: Processo gerado pela levedura, no qual ocorre a conversão de açúcares do mosto em álcool e co2, transformando o líquido em cerveja.
  • IBU: INTERNATIONAL BITTERNESS UNITS SCALE é a Escala Internacional de Unidade de Amargor (IBU), mede o amargor de uma cerveja, que é calculado pelo lúpulo utilizado durante a infusão. O amargor é menos perceptível em cervejas com uma grande quantidade de malte, que em cervejas mais pesadas, serve para equilibrar o sabor.
  • Lúpulo: Flores que têm forma de cone. É o principal responsável por fornecer o amargor para a cerveja. Também oferece sabor e aroma variados, dependendo do perfil do lúpulo.
  • Levedura: Grupos de micro-organismos usados para realizar a fermentação a partir do açúcar e, como é o caso da cerveja, produzir álcool e CO2 (dióxido de carbono). Ex.: Saccharomyces Cerevisiae, Sacchromyces Calsbergensis, Saccharomyces Uvarum.
  • Maturação: A levedura refina os sabores da cerveja durante a maturação e ajuda no clareamento e acabamento. Pode ocorrer tanto na garrafa como em barril ou no próprio tanque da cervejaria.
  • Retrogosto: Sensação que permanece após a degustação e a ingestão da cerveja.
  • Malte: Utilizado na produção de cerveja, o malte é quem proporciona o corpo e os açúcares que servirão de comida para a levedura transformar o líquido doce em uma bebida alcoólica. O malte mais utilizado é o da Cevada, pois oferece uma casca mais dura que ajuda na filtragem do mosto, maior quantidade de amido e baixo teor de proteína, sendo assim, mais adequado para a fabricação de cerveja.
  • http://cerveja.clubedomalte.com.br/2ec6adbc5c58c2ca7daf

O sorteio será divulgado no Facebook do Clube do Malte no dia 15 de Dezembro 17!

 

Créditos: blog.clubedomalte.com.br

 Ana Paula Komar

**Matéria original e editada


Warning: Unknown: open(/var/lib/php-cgi/session/sess_743o62o922mei4dfl3qgfl2el3, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/var/lib/php-cgi/session) in Unknown on line 0